Como Vender Pela Internet de Forma Grátis.

Vendas

Como Vender Pela Internet de Forma Grátis.

Descubra os três pontos fundamentais que vão te fazer entrar definitivamente nesse universo de oportunidades das vendas online. Tudo isso de forma rápida, simples e grátis.

Para vender de forma online, existem três pontos fundamentais que precisam ser abordados:

- O posicionamento do seu negócio na internet;
- Como você pode ajudar a internet a te ajudar;
- As possibilidades de automação do atendimento.

Se nenhum desses assuntos é familiar pra você, tudo bem, não se assuste!
Continue lendo e te prometo que você irá perceber que isso é muito mais simples do que você imagina.

Exigirá um pouco do seu tempo e do seu foco, mas tenho certeza que no final valerá muito a pena.

Tenho uma observação inicial!
Esse artigo é indicado para quem já tem um negócio e que preferencialmente seja no segmento de delivery de alimentos. Se você não se enquadra nesse grupo, tudo bem, existe sim informações aqui que lhe serão muito úteis, mas sem dúvidas, os principais indicados para lerem esse artigo são donos de pizzarias, restaurantes, lanchonetes e afins.

Entendendo seu posicionamento na web.

Todos os dias, seus clientes pesquisam no Google pelo nome da sua empresa ou pelos produtos que você oferece. Você sabe dizer o que o Google mostra quando essas buscas são feitas?
Se sim, legal. Ter essa informação é essencial para darmos os próximos passos.
Se ainda não, faça agora mesmo uma busca Google e veja o que aparece.

Os mecanismos de busca são bastante inteligentes e se seu negócio já existe há pelo menos uns seis mês é bastante provável que o Google já tenha conseguido juntar, catalogar e organizar muitas informações sobre o sua empresa.

Possivelmente a pesquisa de teste que você fez retornará os seguintes resultados:

Exemplo de resultados gerado por uma consulta no Google

- Sua fanpage do Facebook e talvez algumas outras redes sociais.

- Sites de terceiros/Marketplaces que você tenha feito cadastro. (iFood, Tripadvisor, OLX e etc).

- Google Meu Negócio. Caso você não esteja ligando o nome à pessoa (rsrsrs), são aquelas informações que aparecem na lateral direita da página com fotos do local, endereço, mapa de localização e outras informações. O incrível é que o Google pode ter catalogado e disponibilizado essas informações sem que necessariamente você tenha feito qualquer cadastro.

- Seu site. Ter seu site aparecendo aqui, mesmo que você não utilize para fazer vendas, já seria um bom ponto de partida. Mas se ele ainda não aparece nessa página, tudo bem, esse é um dos motivos pelo qual escrevi esse artigo e provavelmente pelo qual você está lendo.

Ajudando a internet a te ajudar

Mesmo que você não tenha um site, isso não significa que você não esteja na internet, assim como mostrado no tópico anterior, muitas informações sobre seu negócio “já estão por aí, nas nuvens”, mesmo que você, diretamente, ainda não tenha informado esses dados em nenhum tipo de cadastro online (Redes sociais, plataformas, marketplaces e etc).

A "internet" (Quando digo internet quero dizer: -Os diversos mecanismos inteligentes de buscas online que existem atualmente) quer ajudar as pessoas a encontrarem os melhores resultados possíveis, por isso se alguém buscar pelo seu negócio na web, o serviço em que a pesquisa foi feita irá mover céus, terras e nuvens para encontrar o melhor resultado.

Representação visual de uma AI

Caso você ainda não tenha destinado o seu foco para "alimentar a internet" com informações sobre o seu negócio, a "internet" vai querer "descobrir" o que é o seu negócio, quem ele atende, quando atende, como chegar até ele, enfim, é uma espécie de Sherlock Holmes digital que consegue essas informações nas mais diferentes fontes, inclusive quando um cliente seu faz algum comentário em alguma parte da internet, enfim esses sistemas de busca dão um jeito .

Sim, estamos vivendo em um tempo onde as máquinas são muito inteligentes, se você já assistiu O Exterminador do Futuro, deve estar com um pouco medo, mas o foco aqui é outro, vamos deixar esse debate para outra hora. - rsrsrsr.

Você deve estar pensando:
Se mesmo com pouco esforço essa tecnologia já está me ajudando na organização e disponibilização de informações sobre o meu negócio, o que poderia acontecer se eu fosse parte ativa nesse processo e ajudasse esse sistema organizar melhor e deixar mais atualizada essas informações?

Para essa pergunta eu tenho a seguinte resposta:
A "internet" ficará feliz com sua atitude -rsrsr- e certamente retribuirá melhorando seu negócio no ranking dos resultados. É possível que alguém diga que isso não é 100% garantido. Verdade, não é 100% garantido, mas se você, ativamente, contribui com o sistema para que as informações estejam corretas e atualizadas é natural que isso te de pontos positivos e que te fortaleça em relação aos seus concorrentes que não fazem isso.

Ok, entendi, é importante que eu contribua com a "internet" para que quando alguém busque por meu negócio na web essa busca resulte em informações mais precisas, atualizadas e melhores rankeadas.

Mas como eu posso ajudar a "internet" com isso?
Foque seu esforços nesses quatro principais pontos que destaquei abaixo e certamente estará ajudando a “internet” a te ajudar.
E o melhor, tudo sem custos e sem complicação, basta colocar a mão na massa que os resultados começarão a aparecer.
Valos lá!!!


Prints do Google Meu Negócio

#1 - Google Meu Negócio

Esse sem dúvidas é o primeiro ponto que você precisa se atentar, e existem três excelentes motivos para isso:

Primeiro - É muito, muito fácil se cadastrar nesse serviço do Google;

Segundo - Você se beneficiará muito rapidamente com isso. Com informações mais precisas e atualizadas diretamente na base de dados do próprio Google, certamente em pouquíssimo tempo seu negócio estará melhor rankeado nos resultados de buscas.

Terceiro - É 100% grátis! Isso mesmo, você não precisará pagar nada por esse maravilhoso serviço.

Para te ajudar a entender bem esse serviço e também te orientar passo-a-passo como se cadastrar no Google Meu Negócio, veja o seguinte tutorial que preparamos pra você:

Redes Sociais

#2 - Redes Sociais

-Se ainda não tem, cadastre o perfil do seu negócio nas principais redes sociais do momento (Facebook, Instagram e WhatsApp). Eu indico que comece por essas três citadas anteriormente e depois, aos poucos, vá conhecendo o perfil do seu negócio para entender se é o caso de se cadastrar em alguma outra rede social em que o seu público tem presença significativa.

-Verifique se o cadastro usado para o perfil do seu negócio está como pessoal ou empresa. Se o perfil for pessoal, faça a mudança para perfil de negócio o mais rápido possível, ou crie um novo perfil para essa finalidade.

Clique nos links abaixo e veja o passo-a-passo para fazer esse processo em cada uma das redes sociais.

-Muitas vezes, quando se faz um cadastro em redes sociais, para agilizar o processo, as pessoas pulam etapas em que algumas informações são pedidas. Depois, com o passar do tempo é bem possível que isso fique esquecido, fato que produz muito dos cadastros existentes nas mais diversas redes sociais com informações incompletas e desatualizadas.
Clique nos links abaixo e veja os checklists que criamos para que você tenha 100% de certeza de estar com todas as informações atualizadas nas suas redes sociais.

#3 - Marketplaces

Eu imagino que antes mesmo de começarmos a falar qualquer coisa sobre esse tópico você já deve estar se perguntando:

-Marketplaces não tem custo?
Afinal, foi dito acima que os pontos tratados nesse artigo seriam possíveis de serem feitos sem custo!

Pois é, marketplaces tem custo sim, mas em muitos casos o cadastro é grátis, ou seja, você não precisa desembolsar nada para começar, só haverão custos se houver vendas. Desta forma, você pode sim se cadastrar em marketplaces de forma gratuita.

Fluxo de um Marketplace

Dando continuidade ao assunto…
Amado por alguns e odiado muitos, os marketplaces são uma espécie de shopping center online que monopolizam a intermediação entre o público consumidor e empresas que oferecem produtos e ou serviços.

Atualmente estão concentrados nos marketplaces boa parte do público consumidor de muitos segmentos e por isso, muitos negócios se veem obrigados a “alugar” um espaço nesse ambiente.
Porém, estar nesse ambientes significa comprometer boa parte dos ganhos com comissionamentos.
Sem dúvida uma faca de dois gumes, mas se o seu público está lá, então, você também terá que estar.

Mas tem uma saída para essa situação angustiante, e essa saída está na construção do seu site, porém isso é tema para o próximo tópico.

#4 - O seu site

Por último mas não menos importante está o seu site!
Sim, ter um site, por mais simples que ele seja ajuda muito os mecanismos de busca a encontrarem e organizarem informações sobre o seu negócio.

Deixei esse tema para o final pois os outros pontos podem ser mais emergenciais, acredito que possivelmente você já tem cadastro no Google Meu Negócio, nas redes sociais e em marketplaces. E é emergencial que os apontamentos acima sejam aplicados para colocar de imediato “a casa em ordem”.

Tenha em mente o seguinte, entre todos os ambientes na internet em que você “habita”, seu site é o único ambiente que realmente é seu.

Nos outros ambientes você está ocupando um local que é “alugado” e de domínio de alguma outra empresa (Facebook, Google, iFood e etc). Tudo que você faz nesses ambientes, na verdade está desenvolvendo um ativo que é de terceiro, uma propriedade que não é sua. Nesses ambientes as regras para você se relacionar com seu público é definida de forma que você não tem controle e isso muitas vezes vai te causar enormes frustrações.

Você poderá perceber que o público que você conquistou, agora, por alguma mudança nos algoritmos da rede social, esse público não visualiza mais as sua publicações.
Você poderá perceber também que o público que você estimulou a comprar em um aplicativo de marketplace agora se habituou a fazer compras por esse canal e você não pode mais deixar de fazer parte desse ambiente, mesmo que o percentual cobrado por venda esteja, cada vez mais, esmagando as suas margens.

Enfim, parece assustador esse cenário e na verdade é mesmo:(

Mas ao mesmo tempo que existem todas essas ameaças, existe uma oportunidade incrível ao seu alcance no universo online.

E é assim que retomamos o assunto “O seu site”!

Caso não tenha um site, ou tenha mas não esteja satisfeito, por favor, continue a leitura desse artigo, tenho certeza que as informações apresentadas aqui serão muito interessantes para você.

O futuro é cada vez mais online, por isso comece já a focar seus esforços em um ambiente que seja realmente seu nesse universo web.

Ahhhh, eu entendi a questão da gratuidade nos marketplaces, mas agora está dizendo que precisarei ter um site! Afinal o título desse artigo diz “Como Vender Pela Internet de Forma Grátis”, mas desenvolver um site precisa de dinheiro e pelo que já ví, não é barato não.

Realmente, o desenvolvimento de um site é um investimento que, dependendo da complexidade e das funcionalidades que se pretende desenvolver, os custos podem ser astronômicos e inviáveis para boa parte dos pequenos negócios.

Mas e se eu dissesse que é possível construir um site de forma rápida, simples e gratuita para começar a fazer as primeiras vendas na internet ainda hoje?
Pois é, tem sim!

Basta acessar esse link aqui sys.nuctecnologia.com.br/cadastro, assistir ao vídeo com as primeiras instruções de cadastro na Plataforma Nuc e começar a aproveitar esse mundo novo de oportunidades que só um site próprio pode proporcionar.

Hunnn!
-Mas foi dito acima que eu deveria ter um site para o meu negócio pois só assim eu realmente estaria construindo um ambiente online realmente meu!
-Construir o meu site em um plataforma de terceiros não seria um erro?

Não, de jeito nenhum!
E o motivo pelo qual isso não é um erro, é bem simples.
Um site tem dois ativos principais e eles sempre serão seus.
Esses ativos são: O endereço do site e público habituado a acessá-lo.

O endereço do seu site na internet (ex. www.nomedasuaempresa.com.br) é uma propriedade sua, só você terá o direito de usá-lo.

Recomendo a leitura do seguinte artigo:

Se você conseguir habituar o seu público a acessar o endereço do seu site, isso significa que independentemente de onde e por quem o seu site foi construído, o que importa mesmo é o endereço pelo qual o usuário chega nele.

Caso por um motivo ou outro você deseje mudar a plataforma em que o seu site foi construído ou deseje construir um novo, com novo layout e novas funcionalidades, você poderá fazer isso sem maiores dificuldades.

Basta contratar alguém ou uma nova plataforma para essa tarefa, desenvolver o novo site e então deixá-lo no mesmo endereço. A partir de então, os usuários continuarão acessando o endereço habitual, porém, esses irão encontrar o novo site.

Todo o público conquistado anteriormente continuará indo para o seu site. Enfim, é disso que estou falando quando digo que só um site é um ambiente online realmente seu, um ativo e uma propriedade verdadeiramente do seu negócio.


Automatizando o atendimento online

Atendimento via boot

Depois de ter melhorado o seu posicionamento na web e também de já ter aperfeiçoado a qualidade das informações do seu negócio propagadas na internet, agora você pode ir muito além e promover uma grande evolução no modo com que é feito atende os seus clientes.

Estou falando de automatização, estou falando de deixar os sistemas fazer isso por você.

Mas você deve estar pensando que tudo isso é muito caro e complicado de se ter!
Pois é, assim como em todos os tópicos desse artigo, o que vou te mostrar agora não tem custo e é bem fácil de configurar.

Como isso funciona!.
Quando um de seus clientes acessar as suas redes sociais ou te chamar via WhatsApp, é possível automatizar respostas de forma dinâmica que podem ser diferentes dependendo do que for escrito pelo usuário.
Então, por meio dessa possibilidade, você poderá direcionar o seu público para seu site.

Imagine a seguinte situação:
Um cliente entra em contato via WhatsApp e pergunta quais os sabores de pizza você possui.
Quando isso ocorre, você ou alguém de sua equipe precisa parar, encaminhar uma resposta, aguardar a retorno desse cliente e continuar esse atendimento até a conclusão.
Muitas vezes os pedidos nem são fechados e então é gasto tempo em um atendimento que nem sequer foi convertido em vendas.
Muito frustrante isso.

Pois é, mas como eu estava comentando anteriormente, isso não precisa ser assim, você pode automatizar boa parte desse processo.
Vamos imaginar essa mesma situação descrita anteriormente da seguinte forma:
Um cliente entra em contato via WhatsApp e então existem respostas padrões para a pergunta dele.
Essas respostas são construídas de modo a direcionar o cliente para o seu site e lá encontrar todas as informações necessárias sobre produtos, promoções, preços, horário de atendimento, locais de entrega, taxas de entrega, enfim tudo aquilo que o seu público geralmente te pergunta, e ainda com a possibilidade de fazer o pedido por conta própria, informando as observações do pedido, o endereço de entrega e a forma de pagamento.
E o melhor, no final de tudo, a solicitação do pedido sai automaticamente em sua impressora.
Fantástico isso né.

Se você ficou empolgado com essas possibilidades, então acesse o link a seguir para conferir o passo-a-passo de como configurar essas automatizações em cada uma das suas redes sociais.


Enfim, espero que as informações apresentadas aqui te ajudem em sua jornada de aprendizado e no desenvolvimento do seu negócio. Espero que a partir de agora, muitos desafios se convertam em oportunidades e que essas oportunidades gerem excelentes resultados para você. Lembre-se de aproveitar e fazer também a leitura dos outros artigos indicados no decorrer do texto. Fico muito feliz por você ter chegado até aqui! Continue acompanhado o conteúdo do nosso blog pois sempre estaremos atualizando com informações novas e relevantes.

Obrigado e até mais!

Teofilo Fabio Macedo

Autor: Teofilo Fabio Macedo

09/02/2019

Cursou Administração/UNEMAT e Gestão de Informação/FASIPE e é um dos co-fundadores da Nuc Tecnologia. Sempre gostou de assuntos de TI, mas a maior parte da sua experiência profissional está em agência de publicidades. Hoje destina boa parte da sua energia para esse distinto blog, na construção e compartilhamento de conteúdo que combinam suas experiências e aprendizados.
Enfim, foi diretor criativo, é co-fundador de uma empresa de tecnologia e sempre será um estudante interessado em descobrir e compartilhar novos conhecimentos.


JUNTE-SE A NÓS!
Informe seu e-mail abaixo para ser notificado sempre que tivermos novas publicações.
Converse com a gente via WhatsApp